Procure aqui pelo produto que fará a diferença na sua mesa:

O que comer no inverno para aliviar incômodos da estação

O que comer no inverno para aliviar incômodos da estação

É só a temperatura cair em alguns graus para o corpo começar a apresentar sinais de desconforto e readaptação. Mesmo no inverno pouco rigoroso do Brasil, é preciso dar atenção à alimentação. Não apenas para evitar o ganho de peso - o organismo tem maior gasto energético nessa estação e a tendência é comer mais para repor os nutrientes - mas também, para manter a saúde em alta.

Confira abaixo como a alimentação pode ajudar a aliviar e prevenir sintomas típicos do inverno:

 

Sopas e caldos de vegetais caseiros

Nada de alimentos crus no inverno! Privilegie alimentos e modos de preparo que aqueçam o corpo internamente. A nutricionista Ana Beatriz Vieira Pinheiro indica temperos como canela, cravo, gengibre, pimentas, curry, páprica, alho e cebola.

 

Vá fundo nas sopas: além de quentinhas, elas são nutritivas, pois contêm muitas vitaminas classificadas como hidrossolúveis (dissolvem na água) e proteína. Elas também são de fácil digestão, de forma que o organismo não gasta muita energia para metabolizá-las.

 

Chás variados com canela ou gengibre

Quando pensamos em inverno, logo vem à mente a imagem de uma coberta sobre a cama e um chocolate quente na mesinha ao lado, não é? Mas além de serem menos calóricos, os chás apresentam mais benefícios para a saúde, como a proteção das artérias, a melhoria da digestão e propriedades anti-inflamatória e antioxidante.

 

Oleaginosas: amêndoas, nozes e avelãs

Ótima fonte de proteínas, fibras, vitaminas do Complexo B, zinco, magnésio, ácidos graxos essenciais e selênio. As oleaginosas ajudam a desintoxicar o corpo, melhorando a imunidade. Quando consumidas sem exageros, também atuam na prevenção da depressão que costuma atingir muitas pessoas no inverno e no melhor desenvolvimento das capacidades cerebrais, pois são muito ricas em vitaminas e em selênio.

 

Chocolate

O chá pode até ser uma melhor opção de bebida do que o chocolate quente, mas isso não quer dizer que essa delícia derivada do cacau não possa ser incluída na dieta. Segundo Ana Maria Gonçalves, esse é um alimento funcional que contém muitas propriedades que o corpo necessita. Dê prioridade ao chocolate amargo, pois possui uma grande quantidade de antioxidantes.

Frutas

Não importa qual seja a estação do ano, as frutas estão sempre na lista dos alimentos recomendados pelos nutricionistas para promover o bem-estar. Com a chegada das temperaturas mais amenas por aqui, é possível aproveitar a oferta de frutas frescas que não se dão tão bem com o calor típico do verão brasileiro. Ana Maria Gonçalves explica que o abacaxi, o morango e o caju são ricos em vitamina C, um nutriente muito importante para o sistema imunológico, além de serem fontes de antioxidantes.

 

Frutas cítricas como laranja, limão e tangerina também são ricas em vitamina C, ajudando na prevenção de doenças, e fornecem fibras e ácido fólico. As frutas vermelhas em geral também são aliadas do sistema imunológico, principalmente em função dos antioxidantes presentes na casca e nas sementes. Outro problema recorrente do inverno são as dores musculares e a câimbra, que podem ser resultados da carência de alimentos ricos em potássio, como a banana, que também é uma excelente fonte de fibra e vitamina B6,  aponta Gilberto Kocerginsky.

 

Cogumelos

Sabe aquele risoto de cogumelos que esquenta a alma e combina perfeitamente com uma taça de vinho? Agora você tem mais uma razão para apreciá-lo. De acordo com Flávia Junqueira, os cogumelos possuem componentes importantes para a construção das células de defesa do organismo e auxiliam a produção e manutenção dos níveis de Vitamina D. Sua ação imunoprotetora, antifúngica e antioxidante também deve-se à presença de proteína e sais minerais.

 

Ovos

São extremamente necessários no inverno, pois fornecem uma boa quantidade de proteínas, ácido graxos, ômega 3 e fosfolipídios, que atuam no transporte dos nutrientes até o cérebro.