Procure aqui pelo produto que fará a diferença na sua mesa:

Benefícios do Tomate Seco e os Melhores Modos de Preparo

Benefícios do Tomate Seco e os Melhores Modos de Preparo

Rico em vitamina C, zinco e magnésio o tomate também tem um poderoso antioxidante, o licopeno, que previne várias doenças, como mal de alzheimer, parkinson e câncer de próstata, de pulmão e de estômago. Além disso, ele evita o envelhecimento precoce e ajuda no combate à celulite.

Quanto mais vermelho, mais licopeno tem o tomate. Quando ele é batido ou aquecido há uma maior absorção da substância pelo organismo. Mas há restrições. “O consumo do tomate e de molho de tomate deve ser evitado por pessoas que têm doenças renais, gastrite e úlcera, porque ele pode piorar esse quadro”, alerta a nutricionista Ana Paula Fidelis.                                                                                                                  

  Para as saladas, os tipos mais indicados são maçã, santa cruz e o cerejinha. Para controlar a acidez do cerejinha, o chefe de cozinha Fernando Castanheira Filho recomenda salpicar um pouco de açúcar. O tomate pequeno e mais vermelho já é bem adocicado. Outro tomate com acidez baixa é o italiano, mais fino e mais comprido. Por ter um sabor mais doce é ele o mais indicado para fazer molhos.        

É preciso retirar a casca para preparar o molho. Pegue o tomate, faça uma cruz sem chegar até o final dele e coloque em água fervente por dez segundos, tempo para a casca se desprender da polpa. Retire também as sementes e corte em tirinhas. Numa frigideira, refogue cenoura, aipo ou salsão e cebola. Acrescente alho picado, os tomates e duas colheres de sopa de água. Desligue e fogo e só aí tempere. “Nunca coloque sal antes, pois há o risco do molho desidratar demais e ficar salgado”, alerta o chefe de cozinha.

Nos industrializados, não acrescente temperos quando o produto é identificado na embalagem como molho pronto. Já o extrato é um concentrado de tomates puros, bom para ser usado como base de molhos para todos os tipos de carne. O molho pelado é feito com o tomate italiano sem pele, ideal para acompanhar massas secas, como fetuccine, espaguete, penne, gravatinha e farfale. A passata é feita com tomates pelados batidos e usado em massas recheadas.